Notificação de Morte nas Redes Sociais

A tecnologia entrou nas nossas vidas e permitiu a permanente ligação às redes sociais. As redes sociais são utilizadas para partilhar momentos de alegria, mas também de tristeza, como a morte de alguém. É natural expressar a perda/dor nas redes sociais e receber apoio e compaixão por parte dos outros.


No entanto, existem situações delicadas associada ao luto nas redes sociais. Imagine a seguinte situação:


Está de férias num país em que o fuso horário difere 5 horas do país onde vive. A sua mãe morreu num acidente de viação e a sua família, por estar em choque, acha melhor comunicar-lhe só no dia seguinte. Acorda, agarra o telemóvel e vê as suas redes sociais inundadas de mensagens/comentários/posts que notificam a morte da sua mãe, que você desconhecia.


Dá que pensar, não dá?


Como se sentia/pensava ao ver dezenas de partilhas nas redes sociais com fotografias de um acidente em que o seu familiar perdeu a vida?

Como se sentia/pensava ao ver dezenas de comentários acerca do estado de saúde/pormenores do acidente em que o seu familiar perdeu a vida?

Parece-me tão violento quanto perder um familiar que amamos.


É importante falar de morte, da dor da perda. Devemos e podemos partilhar o nosso apoio à família enlutada ou a nossa admiração por quem partiu, no entanto esteja atento às seguintes dicas de utilização de redes sociais:



- Evite partilhar fotografias de acidentes;
- Evite partilhar fotografias/vídeos do falecido imediatamente após a notícia;
- Evite realizar comentários que julgam e criticam os intervenientes ou que divulgam informação íntima acerca desta morte. 


Se alguma destas dicas não lhe faz sentido, reflita:

E se fosse um familiar seu? E se ainda não tivesse conhecimento da morte dele? E se a última coisa que queria era ter uma imagem para sempre a circular nas redes sociais do último suspiro do seu familiar?


Se todos evitarmos estes comportamentos, que fazemos de forma ingénua e generosa, podemos estar a acautelar o agravamento do sofrimento de alguém.

Devemo-nos expressar acerca da dor que estamos a sentir em situação de luto nas redes sociais; os estudos revelam que pode ajudar no processo de luto.

As redes sociais permitem expressar emoções que por vezes, no contato face a face, são escondidas, e isto é positivo. Hoje em dia as redes sociais oferecem a possibilidade de participarmos em grupos de apoio ao luto, bem como transformar o perfil do falecido num memorial que o dignifica.

Vamos TODOS respeitar os limites das redes sociais. Se adotar as dicas acima mencionadas estará a respeitar e a apoiar quem sobrevive e o seu enorme sofrimento.


Partilhe compaixão nas redes sociais e não dor.


Nota: 'Os Textos da Categoria Pedrada no Charco serão definidos como: "atitude que provoca polémica, discussão, alteração de uma situação, cómoda ou incómoda, ou faz reagir quem estava acomodado, parado". '

Seguir no Instagram

+351 964 238 128

 

info@carolinaferreira.com 

Rua de São Gonçalo, 55 Fração A 9500-297 Ponta Delgada

© 2020 by Carolina Ferreira. Proudly created by JL & Company.